Diferenças entre omnichannel, multichannel, cross channel e single channel

O avanço da tecnologia e a disseminação da internet modificou a maneira como o consumidor interage e compra das empresas.  

Muitas lojas começaram no ambiente físico e migraram, aos poucos, para a internet. Com o surgimento de diferentes canais de atendimento ao público, surgiu o conceito de single channel, multi channel, omnichannel e cross channel. 

Cada um deles possui suas particularidades, vantagens, desvantagens e formas de trabalho. Entender o que é cada um destes modelos pode auxiliar sua empresa a definir os próximos passos para ampliar suas vendas. 

Neste artigo, vamos apresentar os conceitos de cada modelo de canal de vendas. 

O que é single channel? 

O single channel é a maneira como o varejo tradicional realiza as suas vendas. Este modelo é utilizado quando a empresa possui um único ponto de venda, geralmente a loja física.  

Apesar de ser um modelo de venda que possibilita um maior controle do estoque e dos custos por parte do empresário, ele possui suas desvantagens. Afinal, “colocar todos os ovos no mesmo cesto” pode se tornar perigoso. Com o tempo, a empresa pode perder oportunidades de captar novos clientes, restringindo o crescimento do negócio. 

Um negócio single channel exige um controle efetivo dos custos e do faturamento, já que as vendas dependem exclusivamente de um único canal. Com o módulo financeiro do ERPsoft é possível realizar este controle e ajustar os preços dos produtos, de acordo com a lucratividade desejada do seu negócio. 

O que é multichannel? 

O conceito de multichannel envolve a utilização de diferentes canais para expor e comercializar os produtos da empresa. Ou seja, diferente do single channel, ele expande a atuação do negócio, indo muito além das limitações geográficas do ponto físico. 

Empresas que trabalham com o modelo multichannel utilizam diferentes estratégias para chegar até o cliente. Por exemplo, disponibilizam os produtos na loja física, no e-commerce, marketplaces, por e-mail, telefone, aplicativo de venda, WhatsApp, entre outros canais. Porém, neste caso, cada canal atende de maneira independente dos demais, não havendo integração entre eles. 

Esta estratégia é mais complexa do que a de single channel, já que é preciso gerenciar cada um dos canais. Isso pode trazer problemas para a empresa, como dificuldade no controle do estoque. Além disso, é comum encontrar preços de produtos e promoções diferentes em cada canal, o que pode causar problemas com os clientes. 

Contudo, ao adotar uma estratégia multichannel, você terá à disposição diferentes canais de venda para o seu negócio, o que possibilita a ampliação dos ganhos sem precisar de um investimento alto. 

Para gerenciar uma estratégia mutichannel, o primeiro passo é organizar e controlar o estoque da sua empresa. Com o ERPsoft é possível ter acesso a quantidade de produtos disponível em tempo real, calcular a necessidade de compra e evitar a falta de estoque dos itens com maior saída. 

O que é omnichannel? 

conceito do omnichannel é caracterizado pela integração entre os diferentes canais de venda para proporcionar a melhor experiência ao consumidor.  

Ele é a evolução do multichannel, sendo que a principal diferença está na integração e possibilidade de escolha por parte do consumidor. Dessa forma, o cliente pode iniciar uma compra pelo site da empresa, tirar dúvidas pelo Whatsapp e fechar a compra com o vendedor na loja física com o mesmo preço encontrado na internet, por exemplo. 

O omnichannel depende da troca de informações sobre o comportamento e histórico do consumidor para proporcionar a ele a melhor experiência possível, personalizando a jornada de compra de cada cliente.   

Colocar em prática uma estratégia omnichannel, porém, não é uma estratégia simples e envolve uma série de controles internos e rastreamento de dados sobre cada venda, além da necessidade de integração entre os diferentes canais da empresa. 

Para gerenciar uma estratégia omnichannel, além do controle financeiro e de estoque, é necessário um sistema que permita a integração entre os diferentes processos envolvidos com uma venda. Isso passa pelo atendimento ao cliente, geração de pedidos, emissão de notas fiscais, entre outros. O ERPsoft permite, por meio de seus módulos, integrar todos os setores da empresa

O que é cross-channel? 

A estratégia cross-channel é uma maneira de utilizar diferentes canais de venda de maneira complementar. Ele também é uma evolução do multichannel, porém, não possui as mesmas integrações e possibilidade de personalização que a estratégia de omnichannel. 

Mesmo assim, o cross-channel permite que o cliente utilize mais de um canal de atendimento para adquirir um produto. Neste caso, ele pode receber um cupom de desconto por e-mail e utilizá-lo na loja física da empresa ou então comprar no e-commerce e retirar na loja, por exemplo. 

O objetivo é fazer com que o cliente adquira os produtos de acordo com suas necessidades, migrando para os canais de venda de sua preferência. 

Iniciar uma estratégia crosschannel envolve conhecimento sobre os canais com melhor desempenho para traçar estratégias específicas para cada um e fortalecer os que não apresentam resultados satisfatórios. 

Esta estratégia exige que você tenha históricos e acesso a relatórios gerenciais detalhados sobre cada canal de venda, para conseguir traçar estratégias assertivas para cada um. Com o ERPsoft é possível ter total controle sobre as vendas realizadas por período, por vendedores, por canal, entre outros.  

E então? Compreendeu a diferença entre single channel, multichannel, cross-channel e omnichannel? Para otimizar e colocar em prática cada uma destas estratégias, é preciso contar com um sistema de gestão que integre cada uma destas plataformas. Com o ERPsoft, é possível otimizar cada canal e controlar os diferentes setores do seu negócio. Clique aqui e solicite mais informações. 

Samuel M Basso

Mais de 16 anos de experiência na área de tecnologia da informação Samuel é um executivo de negócios de TI, empresário e professor. Tem uma grande experiência em análise e desenvolvimento de sistemas de gestão, marketing digital, consultor de micro e pequenas empresas.

Deixe um comentário